Revelação 360º | Guia Floripa
PUBLICIDADE

Revelação 360º

Noite embalada pelos mais novos sucessos das rádios em um palco todo especial. Era mais uma noite gostosa de primavera. Céu nublado, poucas estrelas e um show especial pra dar início às férias. No estacionamento, vários grupos estavam organizados em um clima muito gostoso de amizade. Carros já tocavam o ritmo e lá de dentro vinham, junto com o vento, as músicas que embalavam o público que já estava lá.

Revelação 360º

Entrando na Stage, estava tudo muito diferente. A disposição dos espaços fora toda alterada para o show que iria começar. No meio, o palco que dá nome ao show: redondo, sem paredes, em 360°, dando a todos uma visualização excelente. Em volta do palco, estavam as áreas exclusivas, as mesas e a pista Vip. Ao lado estavam os camarotes, como normalmente ocorre, e um pouco mais para trás a pista. Adorei a forma como estavam dispostos os locais, pois todos podiam visualizar o artista a distâncias parecidas. Fomos até o local destinado e ficamos curtindo os pagodes que tocavam aguardando o show. Diferente de outros espetáculos da Stage, desta vez não haviam bandas de abertura, e quem estava no comando era um DJ residente. Fato que gerou muitas críticas. Era 1h da manhã, hora programada para início do show, e nenhum sinal. Eis que, às 2h10, com o público já atônito e impaciente, o grupo sobe ao palco com a música de seu novo álbum “Quando a Gira Girou”, e em seguida outras músicas foram tocadas. Por volta da quinta música, o grupo parou de tocar devido às vaias, reclamações e objetos jogados no palco pela plateia, isso por causa do atraso. O grupo então se justificou, dizendo que haviam chego no horário marcado com a casa, atendido a jornalistas e fãs; começando o show no horário combinado, e pediram desculpas se esse não era o horário combinado conosco. Mas no fim das contas se redimiram pelo atraso. Depois disso continuaram o show.

Revelação 360º

Foi simplesmente lindo! Pra quem curte o ritmo e as letras foi emocionante. Tocaram todas as músicas do álbum novo, e os sucessos das rádios, como “Fala Baixinho” e “Ela só vai de Camarote”, foram cantados em coro pela plateia. Depois deram espaço para as músicas mais antigas do grupo, que levaram todos a sambar e cantar muito. O show terminou por volta das 4 horas e, com certeza, todos foram para casa com os pés cansados de pagodear. Vanessa Pires vanessapiress@hotmail.com Fotos: Luís Fernando Silva


PUBLICIDADE

Veja também

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE