Joe Biden chama Nicolás Maduro de "ditador" em evento em Miami | Guia Floripa
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Joe Biden chama Nicolás Maduro de “ditador” em evento em Miami

O candidato democrata à Casa Branca visitou o sul do estado da Flórida e não poupou críticas ao presidente da Venezuela.

O candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, visitou o sul da Flórida como parte de sua estratégia de campanha. A área tem grande presença de eleitores latino-americanos. No bairro de Little Havana, Biden fez críticas ao presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, chamando-o de ditador.

Esse foi o método utilizado por Biden para tentar mudar os rumos de sua campanha e dar uma resposta ao atual presidente norte-americano Donald Trump. O candidato republicano que tenta a reeleição afirma que Biden é socialista e amigo de ditadores. Tal associação pode impactar parte do eleitorado. 

“Maduro, a quem conheci, é um ditador puro e simples. E está causando um sofrimento incrível ao povo venezuelano para permanecer no poder”, disse Biden.

"Devemos liderar os esforços internacionais para enfrentar a enorme crise humanitária na Venezuela. Maduro está causando um sofrimento incrível aos venezuelanos para permanecer no poder. Os venezuelanos precisam de nosso apoio para recuperar a democracia e reconstruir seu país", Biden.

Todos os passos da eleição podem ser acompanhados em sites internacionais e portais brasileiros, como o Tecno Notícias.

Biden também falou sobre sua relação com Cuba. O governo de Barack Obama iniciou um processo de aproximação com a ilha, mas esse processo esfriou com a vitória de Donald Trump e sua ida para a Casa Branca.

"Precisamos de uma nova política em relação a Cuba. A abordagem deste governo não está funcionando. Cuba não está mais perto da liberdade e da democracia hoje do que há quatro anos", disse Biden a respeito das políticas que implementaria em relação a Cuba.

O democrata também criticou a presença "significativa" da Rússia na ilha caribenha e destacou sua história de luta em favor da democracia e dos direitos humanos e contra "ditadores de direita e de esquerda", acrescentou.

De acordo com uma pesquisa da Universidade do Norte da Flórida (UNF), 51% dos eleitores da Flórida planejam votar no democrata Joe Biden nas próximas eleições de novembro.

Por outro lado, 45% optam por reeleger o presidente Donald Trump. Enquanto isso, em nível nacional, uma pesquisa da CNN publicada na terça-feira (06) estima que o ex-vice-presidente Joe Biden lidera a corrida eleitoral com uma liderança de 16 pontos de vantagem sobre Trump.


PUBLICIDADE

Veja também

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE