PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Ação cultural-educacional envolvendo literatura é marco no fim de 2019 na Penitenciária de Florianópolis

Realizados nas salas de aula, corredores dos pátios das alas de segurança e hall da Penitenciária de Florianópolis, os Encontros Natalinos de Contação de Contos e Poemas de Natal 2019, com o Grupo Quinteto do Sesc Florianópolis Prainha e a Associação catarinense de poetas e contistas, tem a temática de levar palavras de esperança e fé para os internos/reeducandos da Unidade, servidores e Professores do Ceja, emocionando a todos na Unidade.

A ação cultural-educacional, ocorrida no último 13 de dezembro, tem idealização e realização do produtor e servidor público Agente Penitenciário Vinicius Rosa Brixi, com o apoio da Gesau - Gerência de Educação Saúde e Social da Penitenciária de Florianópolis e Sesc Florianópolis Prainha.

Integram o quinteto do Sesc Florianópolis Prainha e Associação catarinense de contistas e poetas Hans Christian Wiedemann, João Batista da Silveira, Lêda Mônica Fialho de Oliveira, Verônica Rocha dos Santos e Nikolly Domingos Ambrózio.

"O evento nos fez refletir e perceber-nos mais humanos e agradecer a vida que temos, a nossa liberdade. E para aqueles que lá vivem há anos, que tenham a paz necessária, aceitar e acreditar que somos seres passíveis de erros, mas que podemos transformar o nosso interior. Observamos que para alguns havia esperança, percebia-se nos olhos, na expressão do rosto". - conta a Lêda Mônica, integrante do Quinteto Contadores de contos e poemas de Natal da Associação catarinense de contistas e poetas/ Sesc Florianópolis Prainha.

"Na sala dos professores percebia-se que os alunos, a maioria jovem, eram alegres, pediam mais poesias e que voltássemos mais vezes para visitá-los levando mais poemas para lerem. O que nos deixou surpresos e emocionados é que começaram a cantar a música 'É Preciso Saber Viver' acompanhando nosso som musical e ritmo. Os professores nos receberam muito bem e percebemos que ficaram contentes com a nossa visita. Havia muito respeito e carinho entre os envolvidos nesse gratificante e emocionante trabalho que nos enriqueceu, nos fez refletir sobre o que é viver encarcerado, nos fez mais humanos e certamente não seremos mais os mesmos" - conclui Lêda.

Publicação: Willian Schütz.
Contato: redacao.willianschutz@gmail.com.
Fonte: Vinicius Rosa Brixi - Idealizador/Organizador Agente Penitenciário.
Apoio para realização da ação cultural/educacional: Gesau Gerência de Educação da Penitenciária de Florianópolis, e Sesc Florianópolis Prainha/Biblioteca.


PUBLICIDADE

Veja também

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE