Dados de mercado: como está o setor automobilístico em Santa Catarina | Guia Floripa
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Dados de mercado: como está o setor automobilístico em Santa Catarina

O mês de fevereiro foi um bom período para a venda de carros novos, usados e seminovos em Santa Catarina, segundo dados da versão local da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores.

A entidade, que representa 538 concessionárias diferentes no estado que trabalham com automóveis, carros comerciais leves, tratores, máquinas agrícolas, caminhões, implementos rodoviários e motocicletas, divulgou recentemente os resultados do mês de fevereiro em Santa Catarina, trazendo boas notícias em relação ao mês de janeiro.

De acordo com o levantamento da instituição, o mês de fevereiro de 2020 viu um aumento nas vendas em relação a janeiro do mesmo ano. No primeiro mês de 2020, foram 14.289 unidades vendidas. Já no primeiro mês de fevereiro, foram 14.387 unidades.

A diferença parece pequena, mas fica significativa quando comparamos apenas os dias úteis. Em relação aos dias de trabalho, fevereiro teve 23,1% a mais de vendas do que janeiro.

No entanto, o mês de fevereiro de 2020 começou fraco para o setor automotivo. No acumulado de fevereiro e janeiro, houve uma pequena queda de 1,93% de vendas em relação ao mesmo período de 2019.

Com a chegada do coronavírus ao estado em março e a perspectiva do estado fechar ou entrar em quarentena durante abril, a projeção atual é de um primeiro semestre muito negativo para o setor (assim será também para toda a economia no geral). No entanto, já se projeta um segundo semestre mais positivo para Santa Catarina e outros estados do Brasil.

Por enquanto, não são só notícias negativas. Há também alguns acréscimos e notícias boas consideráveis nos dados da Fenabrave.

Para se ter uma ideia, houve um aumento de vendas nos carros comerciais leves e automóveis entre fevereiro e dezembro. Inclusive, um aumento acima da média: 2,43%, resultando num total de 9.536 unidades vendidas a mais. No entanto, ainda assim houve uma queda no segmento em relação a 2019, mas apenas de 0,82% dessa vez.

O setor de motos, no entanto, teve um começo de ano muito ruim e um fevereiro pior ainda. Em relação a janeiro de 2020, a queda de motocicletas vendidas foi de 4,14%, resultando em 3.010 unidades vendidas contra 3.140 de janeiro. Em relação a 2019, o acumulado do segmento registrou uma queda de 2,84%.

Julio Schroeder, presidente da Fenabrave-SC, comentou a queda de vendas dizendo que é normal ter um primeiro bimestre "historicamente mais lento". Dentre as razões para isso, estão as férias escolares, o carnaval e o pagamento de compromissos do início do ano como o IPVA, IPTU e outros.

No entanto, ele estima um crescimento anual para o segmento de 10%, embora o número deva ser reajustado, após sabermos o real impacto do coronavírus no país.

Uma região que não foi muito bem em fevereiro, mas não está mal no geral, é a região da Grande Florianópolis. Em janeiro, a área emplacou 2.806 unidades de veículos motores de todos os tipos, uma queda de 9,04% em relação a janeiro deste ano. Já em relação ao acumulado dos dois primeiros meses de 2019, a região registra queda de apenas 0,97%.

Uma das razões para a Região da Grande Florianópolis não ter uma queda tão acentuada em relação ao ano passado é que as concessionárias de usados em Florianópolis estão vendendo bem nesse período

O comércio de carros usados em Florianópolis registrou alta nos últimos meses, o que permite que a região tenha uma participação maior no número de vendas do estado de Santa Catarina.

Já na Região Norte do estado, apesar de haver uma queda entre fevereiro e janeiro deste ano (fevereiro contou com 2.595 emplacamentos contra 2.615 de janeiro), a área, na verdade, registra um crescimento de 0,75% em relação ao acumulado em 2019.

Na região do Planalto Serrano, a queda de vendas de fevereiro em relação a janeiro foi pequena: apenas 1 carrinho, o que corresponde a 0,18% de diminuição. No entanto, a queda no acumulado com o ano anterior é maior: 4,58%.

A região Sul do estado também apresenta queda no acumulado do ano. Na verdade, é quem representa a maior queda de todas as áreas do estado: 9,33% a menos de venda do que em 2020. No entanto, a área registrou um aumento de vendas em fevereiro em relação a janeiro: foram 1.834 unidades vendidas contra 1.812 no mês anterior.

Para finalizar, a Região do Vale do Itajaí foi quem teve o melhor fevereiro em 2020. A área emplacou 5,32% mais veículos neste mês do que em janeiro (4.195 contra 3.983). No entanto, no acumulado em relação a 2019, a região registra queda de 0,15%.

Agora, resta ver os números de março (que serão divulgados em breve) e esperar pelo desempenho em abril, que poderá ser o pior do ano por causa do coronavírus. Dependendo de como a situação se desenvolver, talvez em maio e junho o mercado volte à sua normalidade.


PUBLICIDADE

Veja também

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE