Áreas verdes catarinenses integram projeto de concessão | Guia Floripa
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Áreas verdes catarinenses integram projeto de concessão

O Parque Estadual da Serra do Tabuleiro é uma das localidades contempladas no Programa de Estruturação de Concessões de Unidades de Conservação
Foto: Para fins de divulgação/Instituto do Meio Ambiente

Localizado na Grande Florianópolis, o Parque Estadual da Serra do Tabuleiro é uma das 34 localidades onde o Programa de Estruturação de Concessões de Unidades de Conservação irá atuar. A iniciativa apoiada pelo Governo do Estado de Santa Catarina propõe conciliar preservação ambiental, turismo sustentável, geração de renda e desenvolvimento regional através do ecoturismo.

As ações serão realizadas com base no contrato firmado entre o Instituto do Meio Ambiente (IMA) e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). E com a interveniência da SC Participações e Parcerias S.A. (SCPAR), o projeto tem avançado para concretizar ações ecológicas no estado.

Entre as Unidades contempladas, cinco são localizadas em Santa Catarina. São elas: Parque Estadual da Serra Furada, em Orleans; Parque Estadual Fritz Plaumann, em Concórdia; Parque Estadual Rio Canoas, em Campos Novos; e Parque Estadual Acaraí, em São Francisco do Sul, além do próprio Parque Estadual da Serra do Tabuleiro.

A parceria com o BNDES possibilita a realização dos estudos e diagnósticos para embasar licitações a concessionárias que ficarão responsáveis pela estruturação e operação do turismo nas Unidades. Cabe ao BNDES a contratação dos estudos para a definição da modelagem econômica-financeira para concessões nos Parques e o apoio e acompanhamento nas licitações conduzidas pelo estado.

Entre as ações que as concessionárias deverão implementar nos Parques destacam-se o investimento em estruturas de atendimento, como centros de visitantes, trilhas, banheiros e estacionamentos; revitalização, modernização, operação e manutenção dos serviços turísticos e de educação ambiental e a ampliação e inovação na oferta de atrativos, possibilitando a melhoria contínua na qualidade dos serviços e o desenvolvimento socioeconômico das comunidades de entorno por meio do turismo ecológico.

O contrato junto ao BNDES tem prazo de 24 meses e ao final espera-se a efetivação de concessões nas unidades de conservação que apresentarem viabilidade econômica.


Publicação: Willian Schütz
Contato por e-mail: redacao.willianschutz@gmail.com
Adaptação do material de divulgação do Governo do Estado de Santa Catarina.


PUBLICIDADE

Veja também

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE