Quais as suas superstições de ano novo favoritas? | Guia Floripa
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Quais as suas superstições de ano novo favoritas?

Até mesmo os mais céticos, que dizem não acreditar em nada, têm algum costume no Réveillon que é repetido ano após ano. Tem casais que costumam passar a meia noite se beijando, para que o amor entre eles nunca acabe, por exemplo. Não chega a ser uma superstição, é apenas um ritual carinhoso.

E você? Tem alguma? Sabe de onde esse costume veio? O Brasil é um país cheio de imigrantes. Povos dos mais diferentes lugares do planeta vieram povoar esta terra gigantesca e, com eles, trouxeram uma porção de manias, costumes e rituais típicos de suas culturas.

Os judeus costumam utilizar as romãs à meia noite. Comer – e guardar as sementes – da fruta é um ritual de fartura e sorte para o novo período. Os descendentes de povos ibéricos costumam queimar papéis com coisas ruins escritas para deixar os problemas para trás. Pro ano novo só coisa boa!

Dos franceses, veio o champanhe. Se for para festejar, que se faça em grande estilo! Orientais, sobretudo os seguidores da religião budista, sempre realizam uma grande limpeza em suas casas, para entrar no ano novo em um ambiente limpo e brilhante, atraindo a mesma coisa nos próximos 365 dias.

Os italianos vieram com a mania de comer lentilha. E tem que subir na cadeira para fazê-lo! Além disso, os romanos costumavam guardar folhas de louro nas carteiras, renovando-as todos os anos, sem esquecer! Os espanhóis comem uvas. E tem que ser 7!  

Os descendentes de povos africanos – trazidos a força ao Brasil, com a escravidão – deixaram sua cultura impregnada na nação brasileira. As 7 ondas que se pula após a meia noite, as roupas brancas, as velas acesas, as flores jogadas no mar, tudo veio diretamente do continente africano e suas diversas etnias.

As características únicas da festa de Virada do Ano brasileira têm sua originalidade fortemente ligada ao povo negro que povoa o país. São elas que fazem os olhos dos estrangeiros brilharem ao vir passar as festas por aqui, sobretudo no Rio de Janeiro.

Os dois costumes mais recentes, no entanto, podem ser considerados 100% brasileiros. O primeiro é a proibição de se comer aves. Nada de ingerir animais que ciscam para trás. O porquê de se fazer isso? A resposta é: Dá azar. A prova de que isso é real? Não há! É apenas uma superstição engraçada, sem maiores consequências.

E a “mais nova tradição” do século XXI é a mania de se usar roupas íntimas coloridas. Cada cor tem um significado diferente:

Vermelho – Sexo

Amarelo – Dinheiro

Rosa – Amor

Verde – Esperança

Azul – Saúde

Branco – Paz

Laranja – Família

Roxo – Mudança

Prata – Inovações

Preto – Mistério  

Você acredita nisso? Já conhecia todos os significados das cores? Tem gente que se liga apenas nas mais tradicionais. A inclusão das diferentes – preto, prata, laranja e roxo – ajuda a incrementar ainda mais este costume feminino que muitos homens também adotam.

Grande parte dos brasileiros gosta de passar a virada do ano junto ao mar. As praias das cidades litorâneas ficam lotadas em todo o país e a manhã seguinte chega com muita gente dormindo na areia, após farras homéricas. Mas cidades do interior do país também possuem comemorações famosas e concorridas.

Todo mundo tem o direito de comemorar a chegada de um novo ciclo em sua vida. Com superstição ou não, o importante é o ritual de passagem de uma nova etapa, deixando problemas para trás, com a esperança de uma vida melhor. E que ela chegue para todos os brasileiros, em 2020.

Fonte: jujunatrip.com


PUBLICIDADE

Veja também

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE