Córrego Grande | Bairro de Florianópolis | Guia Floripa
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Córrego Grande

Córrego Grande - Bairro de Florianópolis

Região: Região Central da Ilha
Bairros próximos: Trindade (1,7 km) | Santa Mônica (1,8 km) | Pantanal (2 km) | Itacorubi (2,5 km)
Praias próximas: Lagoa da Conceição (7 km leste) | Praia Mole (10 km leste) | Praia da Joaquina (11 km leste) | Praia de Cacupé (12,5 km norte)| Praia do Campeche (14,2 km sul)
Distâncias: Centro e Rodoviária 7,5 km | Aeroporto 16 km
Encontre também: vida noturna, universidade, parque ecológico, trilha

Bairro Córrego Grande - Localização no Mapa

O bairro Córrego Grande está situado na região central da Ilha de Santa Catarina, entre os bairros Pantanal, Trindade, Santa Mônica e Itacorubi. Por conta do acelerado crescimento urbano a que foi submetida nas últimas décadas, a região mistura prédios, loteamentos voltados à população de classe média alta, pastos com criação de gado e uma significativa área verde.

A principal via do Córrego Grande se chama João Pio Duarte Silva e concentra boa parte do comércio local. Nela podemos encontrar diversos restaurantes, alguns bares, pequenos prédios comerciais, academias, campo de futebol, escolas particulares e também a Escola de Educação Básica Padre João Alfredo Rohr, cujo nome homenageia uma das figuras mais importantes da história do bairro e da arqueologia brasileira.

Córrego Grande - Rua João Pio Duarte Silva
Córrego Grande - Rua João Pio Duarte Silva

Destaca-se o Parque Ecológico do Córrego Grande, que ocupa 21 hectares de vegetação nativa e oferece uma série de atividades recreativas e educacionais para os seus visitantes. Escondido no meio da Mata Atlântica está o Poção, uma piscina natural protegida por lei e que permite poucas visitas por vez. Há também uma trilha que parte da subestação das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) e vai até o Canto da Lagoa.

Uma pequena parte do campus da Universidade Federal de Santa Catarina (Ufsc) se localiza oficialmente no Córrego Grande, incluindo aí a prefeitura da universidade. O prédio em que funciona a prefeitura, aliás, costumava ser um presídio e chegou a receber suspeitos de envolvimento com o nazismo durante a Segunda Guerra Mundial.

História

O Córrego Grande tem esse nome por conta do rio que nasce na encosta dos morros do Pantanal, atravessa toda a região, liga-se ao Rio Três Pontes e, por fim, deságua na Baía Norte. A história do bairro está intimamente ligada aos seus vizinhos, uma vez que ele costumava pertencer à freguesia da Santíssima Trindade de Trás do Morro. Só posteriormente, com os planos diretores de Florianópolis, é que o Córrego assumiu a sua configuração atual.

Em meados do século XIX, por conta do crescimento demográfico das comunidades de origem açoriana que viviam junto ao mar, houve um movimento de deslocamento para o interior da Ilha de Santa Catarina. Foi quando surgiram as freguesias, formadas principalmente por chácaras cujas atividades eram a agricultura de subsistência e a criação de animais. Como o acesso ao centro da cidade era limitado, pequenos comércios locais também se formaram.



De início, o Córrego Grande era uma localidade muito pequena em termos territoriais e populacionais. Havia apenas uma estrada de chão batido que ligava toda a região, as casas eram feitas de estuque, a iluminação provinha de lamparinas à base de querosene e toda a água consumida vinha dos rios. Com o passar do tempo, surgiram os engenhos produtores de açúcar, melado e cachaça.

Por conta da ascendência açoriana, as relações sociais entre os moradores do bairro eram fortemente marcadas pelas festividades católicas. Os moradores mais antigos certamente lembram-se das celebrações do Corpus Christi, do Terno de Reis, das Juizadas e da Farra do Boi. Com a fixação de jesuítas na região, essas práticas foram intensificadas por muitas décadas.

No entanto, as sociabilidades não paravam por aí: rinhas de galo e apresentações do Boi de Mamão e do Pau de Fita aconteciam com certa frequência. Por vezes, também aconteciam bailes, as famosas “domingueiras”. Mais tarde, o futebol também se juntou ao conjunto de atividades praticadas pelos habitantes do Córrego e vários times foram criados, entre eles o Comercial, o Guarani e o Santa Cruz.

Ao longo da década de 1960, com a criação da Ufsc, o bairro passou por mudanças significativas e deixou seus trejeitos rurais em busca de uma identidade mais urbana. Na década de 1970, com a chegada da Eletrosul ao bairro do Pantanal, pessoas vindas de várias partes de Santa Catarina e do Brasil vieram trabalhar em Florianópolis e elegeram o Córrego Grande como o seu novo lar, dando início a um forte processo de especulação imobiliária.

Bairro Córrego Grande
Bairro Córrego Grande - UFSC

Hoje, ao passearmos pelas ruas do Córrego Grande, podemos perceber uma grande quantidade de residências de alto-padrão, sendo que a maioria se encontra em loteamentos que têm menos de quarenta anos. Mas as consequências negativas desse rápido processo de urbanização também são visíveis: as áreas verdes perderam boa parte do seu espaço e alguns dos córregos que cortam o bairro já não passam de pequenos filetes de água.

Mapa de Localização do Bairro Córrego Grande - Google Earth
Localização do Bairro Córrego Grande

Conheça mais Bairros da Região Central de Florianópolis

Bairros da Região Central de Florianópolis
Bairros da Região Central de Florianópolis
  1. Agronômica
  2. Centro
  3. Córrego Grande
  4. Itacorubi
  5. João Paulo
  6. José Mendes
  7. Monte Verde
  8. Pantanal
  9. Saco dos Limões
  10. Saco Grande
  11. Santa Mônica
  12. Trindade
  13. Carvoeira

Veja bairros de outras regiões de Florianópolis:

Informações nessa seção:



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE