PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

João Paulo

O bairro João Paulo está localizado próximo ao limite entre a região central e o norte da Ilha de Santa Catarina, próximo aos bairros do Itacorubi, do Saco Grande e de Monte Verde. Trata-se de uma área residencial, com prédios e condomínios residenciais de alto padrão. A proximidade do mar e o fato de que o João Paulo é separado da Rodovia SC-401 por um morro, principal acesso à região norte, faz com que ele seja um lugar calmo e muito aprazível. A rodovia que corta o bairro, também chamada de João Paulo, concentra boa parte do comércio local, onde se pode encontrar o básico necessário aos moradores da região, como mercados, padarias, farmácias, lojas de confecções e salões de beleza. A praia do Saco Grande, que banha uma parte da extensão do bairro, não é famosa e nunca foi referência entre moradores e turistas, mas oferece uma vista privilegiada do entorno da Baía Norte. Inclusive, o único hotel da região, o Maria do Mar, aproveita a paisagem e oferece tanto apartamentos quanto espaços para a realização de eventos com vista para a orla da Beira Mar Norte. As opções de vida noturna no João Paulo são poucas. No bairro há apenas um espaço, o Célula Showcase, com shows de bandas locais e nacionais. A relação do bairro com a cena musical da cidade é muito antiga, já que duas das mais famosas bandas catarinenses, Dazaranha e Tijuquera, nasceram no João Paulo.

História
Existem duas hipóteses principais a respeito da origem do nome do bairro João Paulo. Uma delas é de que ele homenageia o Papa João Paulo II - coincidentemente, o líder da Igreja Católica durante o período em que o bairro João Paulo mais se desenvolveu. Já a outra é de que João Paulo foi um dos primeiros moradores da localidade, sendo, portanto, o verdadeiro homenageado. Seja como for, o certo é que a história do bairro tem relação estreita com as histórias de seus vizinhos, os bairros do Saco Grande e do Monte Verde. Por muito tempo, a área que hoje corresponde aos três bairros foi conhecida apenas como Saco Grande. Seu povoamento teve início com a chegada de famílias de ascendência açoriana, cujo sustento vinha do cultivo da terra, da criação de animais e, na parte que hoje é conhecida como João Paulo, da pesca. Com a construção da Rodovia SC-401, na década de 1970, o Saco Grande foi dividido em dois, sendo que a porção que hoje é conhecida como João Paulo passou a ser chamada de Saco Grande I. No entanto, a construção da rodovia alterou muito mais que nomes: por conta dela, a região norte da Ilha de Santa Catarina se desenvolveu, novos moradores se estabeleceram e um forte processo de especulação imobiliária se iniciou na região. A partir da década de 1990, essa especulação atingiu o João Paulo e o perfil do bairro foi alterado significativamente com a construção de prédios e condomínios de alto-padrão, inclusive nas encostas do morros. Em 1999, a prefeitura de Florianópolis promulgou uma lei com o objetivo de criar, delimitar ou renomear alguns dos bairros da cidade; foi aí que o bairro deixou de ser o Saco Grande I para ser reconhecido oficialmente como João Paulo.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE