PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Tapera

Procurada por famílias em busca de tranquilidade, a Praia da Tapera é a atração aos moradores do bairro. Tem pequena extensão, aproximadamente 520 metros, com uma faixa de areia estreita, grossa e em tom amarelado. As águas são calmas e mornas, bem transparentes em dias de vento sul, apesar do fundo do mar ser lodoso e repleto de pequenas conchas. Para os que desejam se aventurar, bem próximo ao litoral há duas ilhas: Dona Francisca, também conhecida como Ilha das Flechas, e a Ilha das Laranjeiras. No momento em que a maré está baixa, é possível caminhar por uma estreita faixa do leito do mar até a Ilha Dona Francisca. Já para se chegar até a Ilha das Laranjeiras, somente é possível contratando um transporte por barco, que pode ser solicitado para os pescadores na praia. História Os primeiros habitantes da região da Tapera foram os índios Carijós. A origem do nome Tapera vem de um termo utilizado pelos antigos moradores para se referir às casas da região, que lembravam as moradias indígenas ou para designar que um local estava abandonado. Isso sugere que a região pode ter ficado abandonada por algum tempo. Com a fundação da Freguesia de Nossa Senhora da Lapa do Ribeirão Grande, pequenos grupos foram se fixando na região e transformando a localidade em uma vila de pescadores. Entretanto, foi somente após a criação do Centro de Aviação Naval, em 1923, que a Tapera realmente passou a se desenvolver. Mais tarde, com a elevação do antigo campo de pouso à categoria de aeroporto e o crescimento da Base Aérea de Florianópolis, famílias de militares e civis foram se fixando na região, dando maior proporção ao bairro.

Saiba mais

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE