PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Cinzas ao Solo

Esta obra pretende tematizar o entendimento de dança do próprio bailarino. Ao utilizar a metáfora do homem que caminha devorando o "mundo", o intérprete inicia a busca pela sensação de comunhão com o todo, de ancestralidade, de atemporalidade.

Em seu percurso criativo, o bailarino mergulhou em diversos locais de natureza exuberante, lugares sagrados quase nunca tocados, lugares de silencio e força, na tentativa de tocar o invisível, de encontrar o "ancestral", o primeiro e o último homem que dançou. Duração: 32 minutos

Inicio: 12/08/2017 23:00

Fim: 13/08/2017 01:00

Ingressos: Gratuito.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE