PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Cineclube Rogério Sganzerla exibe Morangos Silvestres , de Ingmar Bergman

O cineasta Ingmar Bergman (1918 – 2007) tem uma obra que influencia diretores renomados ao redor do mundo. Isso porque sua filmografia trata de aspectos essenciais e universais do homem, mantendo uma preocupação aguda com a condição existencial da modernidade. No ano de seu centenário, Ingmar Bergman é o escolhido para a mostra de setembro do Cineclube Rogério Sganzerla. O diretor sueco produziu mais de 50 filmes em 60 anos de carreira. O filme escolhido da vez é Morangos Silvestres, lançado em 1957. Sinopse do filme: Morangos Silvestres é a viagem de um velho num único dia entre Estocolmo e Lund. E, ao mesmo tempo, conta os sonhos que ele tem durante a viagem. A volta à infância. Sua história. A história de um bacteriologista envolto numa tradição que é apresentada pelo diretor como fúnebre, morta, de um país que já não mais existe. Entre a infância e a coroação de sua história de vida, medeia a amada que não se casou com Isak. Enfim, entre a história acabada e a infância nostálgica, um amor perdido para sempre.

Inicio: 11/09/2018 22:00

Fim: 12/09/2018 00:00

Ingressos: Gratuito.

A sessão é no auditório Henrique Fontes (CCE-B).



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE