Especial África na Casa de Noca - Sábado | Guia Floripa
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Especial África na Casa de Noca – Sábado

Neste sábado, a Casa de Noca promove o Especial África, com show das bandas La Clínica, DunDun e Mandén Baro, além da discotecagem do DJ Yayi. La Clínica é um grupo composto por mulheres que, através da musicalidade africana e afrobrasileira, suas danças e demais elementos performáticos, explora a força do feminino e traz questionamentos sociopolíticos acerca do papel social da mulher, da loucura e da diversidade.

O grupo chileno DunDun Trio se caracteriza na interpretação da música e dança "Afro-mandingue", principalmente da dundun dança (dança do tambor), que mistura o trabalho musical e corporal com base no estudo e pesquisa sobre a cultura da Guinea Ocidental, realizada pelos integrantes Daniela Vallejos, Natalia Varela, Valentina Bravo, Addia Furtado, Max Levy e Alejandro Moraga.

Já Mandén Baro é uma banda que tem sua raiz na África. É mistura de etnias e ritmos da Guiné com músicas modernas, abraçando afrobeats, reggae, blues, samba reggae sem fronteiras, em músicas autorais e cantos tradicionais do povo de mandén. A banda é dirigida pelo mestre Djanko Camara, griot do povo de Faranah, guardião da música e da cultura de seu povo pela herança de seu linhagem. A instrumentalização fica por conta de Pedro Broering na guitarra e no violão eletroacústico, Andrey Riley no baixo, Guilherme Ledoux na bateria, Stephi Burguess em coros e Ale Moraga no teclado e coros. Para esta apresentação do dia da África, o palco será compartilhado com o Mestre da percussão da Guiné: Sekouba Oulare, apresentando um show cheio de matizes, altas rítmicas, gostoso groove e cultura Africana da mão de dois grandes mestres da cultura Mandingue.

E comandando a pista com os mais dançantes sons africanos teremos Daniella Durán (Dj Yayi), artista chilena com mais de 10 anos de trajetoria nas artes musicais e corporais das culturas africanas.

Música, Gastronomia e Arte. Esses são os pilares da casa que busca a multicultura e a transversalidade das artes. O intuito é renovar a ideia de comida de boteco, sem perder a praticidade. A decoração é um caso à parte: busca ordem na desordem, como também, desordem na ordem. A Casa de Noca pode trabalhar com poesia, artes visuais, teatro, circo ou qualquer manifestação artística que o lugar comporte.

Inicio: 28/05/2017 01:00

Fim: 28/05/2017 02:30

Valores: R$ 15 até 00h. R$ 20 após.

Gostou? Compartilhe


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE